O que esperar do período pós-pandemia para as locadoras de veículos?

Com a pandemia do novo coronavírus, um setor que levou um tombo foi o de locação de veículos. Depois deste impacto, o que esperar no pós-pandemia para as locadoras de veículos?

O atual senário pode não ser dos melhores. A diminuição das operações dentro do mercado de Turismo, como locadoras e companhias aéreas, foi apenas o começo. Muitos motoristas de aplicativo têm devolvido os veículos por não conseguir arcar com o aluguel devido à baixa rotatividade da população.

Responsáveis por terem puxado os ganhos das locadoras nos últimos anos, cerca de 160 mil motoristas de aplicativos devolveram os carros alugados por causa do baixo movimento após a crise do coronavírus.

 

Como será daqui pra frente

É difícil pensar a longo prazo quando o assunto é a pandemia que estamos vivendo. Para muitos setores inclusive o de locadoras os próximos passos estão atrelados as medidas e decretos estipulados pelo governo, de acordo com a evolução da doença.

Por exemplo: cada decreto de confinamento, reduz drasticamente a circulação de pessoas, o que afeta diretamente nos motoristas de aplicativos e consequentemente as locadoras que locam veículos para estes motoristas.

O presidente da Abla (Associação brasileira das locadoras de automóveis)  afirmou que, até o momento, as locadoras têm conseguido administrar a crise com medidas do governo, como a postergação de tributos e a suspensão de contratos de trabalho.

Mas mesmo sofrendo as consequências, o comércio já se prepara para retomar as atividades de forma gradual e seguindo diversas recomendações para evitar o contágio. Como no exemplo anterior ao haver uma mudança positiva no cenário e na circulação das pessoas o setor tende a retomar suas atividades para atender as demandas.

LEIA  Tudo que você precisa saber sobre Outubro Rosa

 

Novo público pós-pandemia

Com o retorno das pessoas circulando, vamos ter um público ainda com medo da contaminação. Muitas pessoas deixaram de ter carro para usar transporte coletivo ou compartilhado usando até a locação de carros em momentos específicos. O que se espera para a retomada é que pessoas, dependendo do seu rendimento, optem por usar veículos compartilhados ao invés de transporte público, e os que já usavam veículo compartilhado loquem seus próprios veículos para sair de aglomerações e reduzirem a possibilidade de contagio. Essa movimentação irá atrair um público que não existiam antes.

Outro ponto que pode ser bastante animador para o setor é o fato de que, com o aumento do desemprego, há insegurança, e muitas pessoas podem preferir não fazer um investimento em um veículo próprio, dando espaço para os alugados.

 

Viagens de curtas distancias serão tendência na pós-pandemia?

Estudos indicam que um dos primeiros setores do turismo a retomar será o de viagens domésticas. A McKinsey & Company realizou uma pesquisa para entender como os chineses estão avaliando suas primeiras viagens após a pandemia: 13% dos 1.600 viajantes que responderam à pesquisa disseram que planejam fazer viagens domésticas nos próximos meses.

Esta tendência no pós-pandemia e positiva para a retomada das locadoras de veículos. Por mais que este movimento de mercado possa demorar um pouco, devido a atual curva da doença aqui no Brasil, as expectativas são boas e as locadoras precisam estar preparadas.

Postado em Sem categoria