Como sua saúde mental pode interferir diretamente no seu desempenho

Como sua saúde mental pode interferir diretamente no seu desempenho.

 

A saúde mental da população é uma preocupação cada vez maior durante esse período de crise, podendo interferir diretamente no seu desempenho. A pressão psicológica, a ansiedade, o estresse e o isolamento social não recebendo a devida atenção, podem agravar e até mesmo gerar problemas psicológicos sérios.

Há um lado da pandemia do coronavírus que precisa ser cuidado. Os números de casos de depressão e ansiedade estão aumentando devido ao medo pelo risco de contaminação, isolamento, desemprego e muita incerteza sobre o futuro.

No âmbito corporativo a pressão aumenta ainda mais ao verem os números caindo diariamente. A crise está afetando diretamente as finanças de todas as empresas. Gestores querem resultados positivos para se manterem vivos no mercado, enquanto os colaboradores se esforçam para realizar um bom trabalho e manterem seus cargos. A pressão e a vontade de que tudo isso passe está presente em todos os níveis hierárquicos, cada um contribuindo da melhor maneira.

Mas, como perceber que todos esses sentimentos começaram a sair do nosso controle?

É impossível não sentir o impacto disso tudo no nosso emocional, mas, você pode tomar os devidos cuidados e ficar atento aos sinais. Comece a avaliar o seu desempenho e sua motivação para vencer o dia. Ao ver seu rendimento cair, a tendência é aumentar o seu nível de ansiedade pois você passará a não entregar o seu trabalho como antes, podendo gerar mais cobranças.

Como manter-se são em meio ao caos?

Manter-se informado é importante, mas o excesso de informações pode gerar preocupação excessiva, elevando os níveis de ansiedade. Ignorar a situação também não irá lhe acalmar. Procure reservar horários específicos e canais confiáveis para acessar as notícias do dia e evite correntes de textos e mensagens de áudio com informações inverídicas e sensacionalistas.

LEIA  Como a Vers Aplica a Andragogia Em Suas Práticas?

Somos seres sociais e este é um dos motivos pelos quais o isolamento pode nos perturbar tanto. Lembre-se que restringir o contato físico não significa limitar o contato social. Mantenha-se conectado com seus amigos e familiares por e-mail, mídia social, videoconferência e telefone. As trocas sociais e o clima altruísta poderão ter efeitos apaziguadores na angústia. Ninguém precisa atravessar este momento de forma totalmente solitária.

Esforce-se para manter ao máximo sua rotina. Programe seus dias e organize suas atividades respeitando seus horários habituais de refeições e de sono. Descubra hobbies para animar seu dia ou, quem sabe, volte a olhar para aquele projeto que estava abandonado no fundo da gaveta por falta de tempo. Jogos, música, séries e filmes, pintura, escrita, leitura ou desenho são algumas das opções de atividades que podem ser feitas em casa e costumam estar associadas ao prazer e ao relaxamento.

Considerando que a saúde mental é indissociável da saúde física, procure cuidar também de seu corpo. Faça exercícios regularmente, mantenha rotinas regulares de sono e busque ingerir alimentos saudáveis.

É natural que você viva momentos ou dias de tristeza e desânimo, no entanto, caso considere seu mal-estar intenso e/ou prolongado, não hesite em pedir ajuda. Você não precisa passar por isso sozinho! Precisar de ajuda não te faz menos forte, pelo contrário, te faz uma pessoa forte o suficiente para acreditar que tudo isso vai passar!

 

Leia também: Endomarketing: entenda como essa estratégia de gestão aumenta a produtividade

Postado em Endomarketing