A VERS te ajuda a Economizar com o Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime tributário escolhido por diversas empresas no Brasil. Apesar de ser muito conhecido pelos empreendedores, há muita coisa que não é do conhecimento de todos.

Questões financeiras e contábeis não são fáceis e tentar resolvê-las sozinho nem sempre é a melhor estratégia, sendo preferível deixar esses serviços com um pessoal especializado.

De qualquer maneira, saber como funciona e quais são as possibilidades de explorar o Simples Nacional é fundamental. Afinal, quanto mais se souber da gestão da empresa, melhor.

 

Simples Nacional: o que é

O Simples Nacional é um regime tributário aplicado às empresas de pequeno porte e microempresas, como consta na Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

Além disso, as empresas devem ter um faturamento anual de até R$4,8 milhões (faturamento bruto). Surgiu em 2007 e o principal objetivo do regime é facilitar a vida dos pequenos empreendedores.

O recolhimento dos tributos de todas as esferas (federal, estadual e municipal) é realizado em uma única guia.

Esse regime tributário também é conhecido por cobrar menos tributos, sendo mais uma de suas grandes vantagens. Acontece que é possível pagar menos tributos ainda, mas nem todos sabem disso.

O Fator R é algo que deve ser levado em consideração, pois ele influencia no valor dos tributos. E, claro, se é possível pagar menos taxas, obviamente que qualquer empreendedor gostará de saber como.

O que é o Fator R

As empresas que optarem pelo Simples Nacional serão tributadas pelos anexos III ou V da respectiva regulamentação. O Fator R é quem definirá qual dos dois anexos será aplicado à empresa.

LEIA  Como o departamento pessoal complementa o RH?

As empresas que não atingem uma folha de pagamento maior que 28% do faturamento serão enquadradas no Anexo III, sendo assim, aquelas que ultrapassarem serão enquadradas no Anexo V.

A diferença principal entre os anexos é que enquanto as empresas classificadas no Anexo III pagam apenas 6% de taxa de imposto, as enquadradas no Anexo V pagam 15,5%.

Sendo assim, obviamente que é muito mais vantajoso para a empresa se enquadrar no Anexo III. Uma estratégia, por exemplo, é aumentar o pró-labore dos sócios da empresa.

Isso acaba modificando o cálculo do Fator R, fazendo com que a empresa passe a ser vinculado ao Anexo III.

Mas é preciso considerar que ao aumentar o pró-labore os tributos relacionados a ele também aumentam.

Dessa forma, é preciso avaliar a situação e comparar até que ponto as medidas valem a pena.

A VERS te ajuda a economizar com o Simples Nacional

A VERS Contabilidade pode te ajudar com isso

Como dito anteriormente, as questões tributárias de uma empresa são complexas, mesmo para uma empresa de pequeno porte.

Contar com a ajuda de especialistas é um investimento, pois diversos tributos e outras taxas podem ser evitados. Contar uma boa gestão contábil é fundamental para a empresa crescer.

A VERS Contabilidade é uma empresa renomada de consultoria online que dá suporte para todos esses serviços, visando o corte de gastos e uma boa gestão financeira.

Além de prestar serviços de excelência, o custo x benefício da consultoria também é ótimo. Isso porque o fato de os serviços serem feitos online acarreta corte de gastos, sendo esse valor repassado aos clientes.

Para aqueles que desejam abrir a sua própria empresa, a VERS também ajuda em todas as burocracias. O melhor? Isso é feito gratuitamente.

LEIA  O que é o Pró-Labore e Distribuição de Lucros ou Dividendos?

Para saber mais sobre o Simples Nacional e suas possibilidades basta acessar o site da VERS Contabilidade e contatar a equipe!

Postado em Cliente Final