Saiba Tudo Sobre Microfranquias

As microfranquias são negócios replicados por meio do modelo de franchising. No entanto, elas exigem um investimento inicial inferior ao das franquias tradicionalmente conhecidas.

Como referência, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) adota o valor de três vezes o PIB anual médio por habitante do país, como valor máximo de investimento para o negócio se classificar como microfranquia.

Este valor tem referência de aproximadamente R$ 80 mil, de acordo com dados do ano de 2014. Logo, a franquia que possui valor mínimo correspondente a 80 mil, é classificada como microfranquia.

Saiba Tudo Sobre Microfranquias.

Sobre a renda das microfranquias

Mesmo possuindo um porte menor, é possível que uma microfranquia obtenha faturamento aproximado ao de uma franquia. Há microfranquias que crescem, precisam contratar funcionários, atingem um faturamento alto e podem gerar lucros bem acima da média salarial de um funcionário de uma empresa.

Uma microfranquia, ao criar oportunidades para que empreendedores realizem seus projetos e desejem montar seu próprio negócio, também empregando outras pessoas, realizará um efeito multiplicador com resultados positivos de aumento da renda e melhoria da qualidade de vida destas pessoas.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério do Trabalho e Emprego (Caged), o conjunto das micro e pequenas empresas gera mais empregos no Brasil, do que o conjunto das empresas médias e de grande porte.

LEIA  Franquias baratas dão Lucro?

Quais as vantagens de apostar em microfranquias?

Investir em microfranquias pode te garantir muitas vantagens, algumas delas são:

  • Abrir um negócio que já foi testado e provado que é lucrativo, além de ter a oportunidade de trabalhar com uma marca reconhecida e estabelecida no mercado;

  • Por se tratar de uma rede, a franqueadora passará ao franqueado treinamento, material e todo suporte necessário para a execução da microfranquia. Este suporte pode variar de acordo com o ramo em que o sistema atua;

  • Quando há necessidade de ter um ponto comercial, a microfranqueadora auxilia o empreendedor nesta busca;

  • O microfranqueado realiza visitas periódicas à microfranquia, para ajudar no desempenho de seus negócios;

  • Apoio na divulgação da marca e dos produtos e serviços;

  • É possível realizar, de forma frequente, negociações com fornecedores, a fim de conseguir descontos nos preços e melhores condições de pagamento;

  • A microfranquia sempre deixa seu franqueado à par de pesquisas e estudos relacionados ao ramo, como forma de manter o desenvolvimento do negócio e de acompanhar as tendências do setor.

Uma microfranquia é vista como oportunidade

As microfranquias costumam ser vistas como oportunidade de transformar empregados em empresários com maior facilidade, pela menor necessidade de investimento inicial para abrir o negócio. Para quem está procurando novas oportunidades, é algo que pode soar como solução viável e rápida.

Isto pode ser um tanto quanto animador, mas é preciso tomar cuidado com o fato de que se tornar um microfranqueado é deixar o mundo do emprego para entrar no mundo do trabalho como empreendedor.

Ou seja, com os status, também vem a responsabilidade gerir o negócio, tendo em vista que, você terá que considerar diversas atividades que antes eram tidas como papel do seu antigo patão.

A lei da microfranquia

Dentre os objetivos da lei da microfranquia, dois deles se destacam:

  • Garantir que não haja vínculo empregatício entre a microfranqueadora e o microfranqueado;

  • Garantir que o candidato à uma microfranquia tenha acesso a todas as informações relevantes sobre o negócio, antes de assinar o contrato de franquia e pagar quaisquer valores, para a sua tomada de decisão, se entra ou não para o negócio.

A lei de franquias é a mesma para microfranquia. Ou seja, uma microfranquia é exatamente igual a uma franquia convencional em relação à Lei. A relação entre a franqueadora e o microfranqueado é regida pela Lei 8955/94.

Postado em FranquiaTagged , ,