10 dicas importantes para realizar o inventário e avaliação patrimonial

Em algum momento na sua vida será preciso fazer o inventário e avaliação patrimonial e a maneira mais fácil de fazer isso é entendendo um pouco melhor sobre esse assunto.

Não é algo costumeiro em nosso dia a dia, mas para quem tem uma empresa ou possui participação em alguma é fundamental saber como proceder caso seja necessário realizar algum desses processos.

Aqui nós iremos discorrer um pouco sobre o assunto e ainda te daremos 10 dicas importantes para você começar a entender um pouco mais sobre essas questões da contabilidade.

Inventário e Avaliação Patrimonial

Entenda mais sobre inventário e avaliação patrimonial

O nome “inventário e avaliação patrimonial” é intuitivo, não sendo muito difícil entender o conceito básico. Esse processo nada mais é do que levantar todos os bens de uma empresa e estipular um valor para cada um deles.

Tudo nesse processo é levado em consideração: de uma máquina de café até os serviços mais especializados (já deu para reparar que não é tão simples assim, concorda?).

É importantíssimo para uma empresa fazer o levantamento de tudo isso para saber ao certo quanto o seu próprio negócio vale. Em casos de óbitos também é feito todo esse processo para avaliar os bens da pessoa falecida.

São questões contábeis que eventualmente terão que ser feitas. Antecipar-se sobre isso é uma boa ideia!

10 dicas importantes para realizar esses procedimentos

A seguir, nós elencamos 10 dicas para você ter uma ideia das documentações necessárias para realizar todo esse trâmite e algumas considerações sobre o assunto:

  1. Fique atento aos custos de abrir esses processos, pois há algumas taxas que devem ser pegas;
  2. Tenha em mente que não é um processo realizado do dia para a noite e os trâmites devem ser feitos com cautela;
  3. Se o caso for a avaliação patrimonial da empresa, é interessante fazer apenas para ter uma ideia de quanto o empreendimento está valendo;
  4. Há diversas etapas a serem seguidas, como o levantamento de campo, apresentação de relatórios, laudos de avaliação, entre outros;
  5. As informações básicas requeridas são: número do bem, número de série, descrição completa resumida, especificações técnicas, estado físico, usuário, fotografia e fornecedor. Não deixe de fazer esse levantamento;
  6. Identifique os itens da avaliação patrimonial: itens ativos imobilizados de acordo com o que consta no CPC 46. Exemplo: imóveis, móveis, frota da empresa, etc;
  7. Identifique o custo de reprodução ou reposição: valor necessário para substituir os serviços ativos;
  8. Identificação do valor justo: valor da liquidação de um passivo ou na venda de um ativo;
  9. Identificação do valor residual: estimativa de quanto a empresa analisada deve receber no final da vida útil;
  10. Contrate um serviço especializado.
LEIA  Por que ter a contabilidade terceirizada é a melhor opção?

inventário e avaliação patrimonial

Dica 10: contrate serviço especializado

Tudo o que falamos sobre inventário e avaliação patrimonial é uma ideia superficial para que você tenha uma noção do que se tratam essas duas operações.

É um processo muito mais complexo e n coisas devem ser feitas (e estas devem seguir normas regulamentadoras). Sendo assim, o mais recomendado é que você busque por ajuda profissional. Essa é a maneira mais rápida, prática, eficiente e segura de resolver esse assunto.

Se você deseja evitar dores de cabeça e almeja um serviço qualificado para resolver pendências com inventário e avaliação patrimonial entre em contato com a VERS Contabilidade.

Acompanhe nossas redes sociais: Facebook | Instagram | Linkedin | Youtube

Postado em Cliente Final, ContabilidadeTagged , , , , , ,