O futuro do eSocial

Você já ouviu falar do futuro do eSocial? Essa é uma discussão muito recente, e que trouxe muitos boatos e discussões. Buscar informações de cunho verdadeiro é essencial para não se confundir.

E, com o destino do próprio país em jogo, várias suposições já apareceram. Você sabe qual delas é verdadeira? Sabe o que realmente mudará em relação ao eSocial?

Neste artigo, vamos te contar tudo sobre o destino do eSocial. Você vai descobrir qual o motivo dessas discussões e ver a verdade no meio delas. Boa leitura!

O futuro do eSocial

Por que tanto se fala do futuro do eSocial?

Ultimamente, o futuro do eSocial tem se tornado pauta principal em diversos debates. Isso porque, com a mudança de governo, o eSocial irá acabar.

O eSocial da forma como estava poderia prejudicar ainda mais a economia brasileira. Por isso, é necessárias várias alterações. Os ajustes mais significantes foram feitos para simplificar o eSocial para empresas de menor porte. Assim, ME’s, MEI’s e EPP’s teriam uma facilidade maior para o recolhimento e preenchimento de informações. Porém, não são suficientes.

Por isso, o futuro do eSocial, de fato, está próximo do fim, já que só vai funcionar até janeiro de 2020. Os empresários já queriam o seu fim, mas apenas conseguiram uma revisão com modificações que já estavam pendentes.

O que é o eSocial?

O eSocial é o nome fantasia para Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas. Sua principal função é otimizar os processos de recolhimento e preenchimento das informações trabalhistas.

Dessa forma, ele unifica o envio de dados sobre os trabalhadores através de um site. Ele permite, então, que todas as empresas prestem informações de uma vez. Isso acaba diminuindo a burocratização para elas e facilitando a arrecadação de dados para o governo.

LEIA  Como melhorar meu trabalho em equipe

Folha de pagamento, Guia da Previdência Social, comunicação de dispensa, carteira de trabalho e a Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte. Essas são apenas algumas das obrigações das empresas com o eSocial.

Os órgãos que regulamentam esses processos são o Ministério do Trabalho, o INSS, a Caixa Econômica Federal e a Secretaria da Receita Federal do Brasil.

O futuro do eSocial, no entanto, está mesmo fadado a acabar.

 

Dicas para lidar com o eSocial enquanto ele não acaba

Se você ainda possui dúvidas sobre o futuro do eSocial, não se preocupe. Aqui vão algumas dicas para ajudar os gestores e garantir que esse sistema funcione corretamente:

  1. Utilize plataformas de gestão e automatize

As plataformas de gestão conseguem dar conta de todas as informações do eSocial. Por isso, utilize-as para programar o recolhimento e o preenchimento de dados. Assim, você agiliza os processos e evita erros pela intervenção humana, que nunca é 100% precisa.

  1. Profissionalize a mão de obra

Profissionalizar a mão de obra envolvida nos processo do eSocial é fundamental. Dessa maneira, mesmo a parte manual estará devidamente capacitada. Afinal, é preciso um bom entendimento do sistema para atender a todas as obrigações.

  1. Contrate outro setor para tomar conta do eSocial

Uma terceira e última opção é terceirizar os serviços do eSocial. Assim, você deixa os processos nas mãos de especialistas. Além disso, evita gastos com capacitação de profissionais e instalação de tecnologias para programação.

Conte com a Vers para ter suporte no fim do eSocial!

Postado em Cliente FinalTagged , , , , , , ,