10 dicas sobre o simples nacional 2018

10 Dicas sobre o simples nacional 2018. O simples nacional é um regime de arrecadação de impostos, cobrança e fiscalização de tributos que as micro e pequenas empresas devem contribuir para facilitar a contabilidade do empreendimento e o recolhimento de tributos.

Todo mundo que possui uma renda por ano maior que vinte e quatro mil reais devem declarar impostos, o simples nacional é uma forma de auxiliar as empresas de pequeno porte a pagarem seus impostos de forma mais fácil e rápida, sem tantas burocracias. além de terem criado um único registro para a empresa, fazendo com que seja dispensado ao cadastro do CNPJ para cada órgão seja ele, federal, estadual e municipal.

Então separamos algumas dicas sobre o simples nacional 2018, para você ficar por dentro de como ocorre o seu funcionamento.

simples nacional 2018 - como calcular

Benefícios do simples nacional 2018

Alguns benefícios e vantagens podem ser citados quando sua empresa realiza esse cadastro, sendo eles:

  • Foi criado um único registro para a empresa, fazendo com que seja dispensado ao cadastro do CNPJ para cada órgão seja ele, federal, estadual e municipal.
  • Ajuda em uma boa redução da carga tributária em relação aos outros tipos de regimes de recolhimento de impostos, ajudando os micro e pequenos empreendedores não ter tantos gastos se comparados com os das grandes empresas.
  • No simples nacional tem a junção de oito tributos federais, municipais e estaduais em único documento, sendo esse documento o meio de realizar o pagamento.
  • Além de proporcionar uma redução significativa aos custos trabalhistas ao eliminar a contribuição do INSS Patronal.

Além desses benefícios algumas dicas serão explicadas a você para que se consiga entender o funcionamento do simples nacional 2018.

LEIA  Como emitir uma nota fiscal eletrônica?

Empresas que se enquadram no simples nacional 2018

As empresas que podem entrar no simples nacional são as empresas de pequeno porte e as microempresas, mas como condição para conseguir se enquadrar no simples a empresa não pode ter débitos na dívida ativa da união, ou no INSS e nem ter irregularidades no CNPJ da empresa.

A empresas que podem fazer parte do simples nacional são as que tem negócios ligados a atividades técnicas, não sendo aceita empresas do ramo imobiliário, financeiro, energia, combustíveis, transporte, que produzem cigarros, bebidas alcoólicas e empresas que produzem explosivos ou armamentos.

Os tributos inseridos no simples nacional

Alguns impostos são unidos pelo simples nacional sendo eles de âmbito federal, estadual ou municipal, sendo recolhidos de uma vez só sem ser preciso ficar emitindo documentos para cada tipo de imposto que a empresa deve pagar.

Os impostos que o simples junta são: o imposto de renda de pessoa jurídica (IRPJ), o imposto sobre a circulação de mercadorias e prestação de serviços (ICMS), a contribuição para o financiamento de seguridade social (COFINS), impostos sobre produtos industrializados (IPI), contribuição do PIS/PASEP, contribuição social sobre o lucro líquido (CSLL), a contribuição patronal previdenciária (CPP)  e impostos dobre serviços (ISS).

Recolhimento da contribuição do simples nacional

A empresa realiza o pagamento do imposto por meio de uma única guia, sendo ele o Documento de Arrecadação Simples (DAS), e deve ser feito o pagamento todo dia vinte de cada mês, para emitir esse documento a empresa deve acessar o sistema da Receita Federal e gerar a guia.

Cálculo do simples nacional

O cálculo do imposto varia conforme a atividade de faturamento das empresas e para cada ramo de atuação é aplicado uma alíquota correspondente sobre sua receita bruta, para saber quais são esses valores e que situação a sua empresa se encaixa, basta consultar a tabela de alíquotas do simples, que é disponibilizado no site da Receita Federal.

LEIA  Como enquadrar o CNAE na atividade

Como se inscrever no simples nacional 2018?

Empresas que tem menos de três que foram abertas, ou que tiraram seu CNPJ em menos de seis meses, a entrada para o pedido deve ser realizada no máximo com trinta dias após a inscrição estadual ou o municipal, mas se você não se enquadra nesse requisito é só esperar pelo mês de janeiro e realizar o pedido.

Parcelamento de dívidas

Empresas que estão inscritas no simples nacional a mais tempo e tiverem com dívidas, podem realizar o parcelamento total dos impostos atrasados em até 120 parcelas mensais, sendo que para microempresas e empresas de pequeno porte o valor mínimo da parcela deve ser de 300,00 e para os microempreendedores individuais a parcela mínima pode ser de 20,00 reais.

Saber como funciona o sistema único de arrecadamento de impostos traz muitos benefícios e vantagens para sua empresa, pois todos tem que efetuar o pagamento desses impostos, mas se for de forma simples e clara auxilia no desenvolvimento do seu empreendimento, por isso estas dicas sobre o simples nacional 2018 foram elaboradas para você.

simples nacional 2018

Não  deixe de acompanhar novidades também em nosso Linkedin.

Postado em Financeiro