A Sustentabilidade e a Responsabilidade Social

Hoje, iremos tratar de um assunto que é imensamente importante para que seja gerado valor positivo à empresa e, consequentemente a todos seus públicos.

Antes de tudo, é necessário que se entenda que o conceito básico da sustentabilidade se dá na aplicação da responsabilidade social junto às práticas relacionadas ao meio ambiente, resumidamente.

Um dos órgãos que auxiliam o mercado nesse desenvolvimento sustentável é o Instituto Ethos.

Essa nova ideia é aplicável e praticável de variadas formas, compondo a ampliação das questões éticas, sociais e até econômicas, o que eleva bastante à participação ativa de organizações perante o desenvolvimento de um mundo melhor.

É uma busca incessante para que as empresas atuem de certa forma que permita e provoque a melhora em sua conduta coorporativa e no impacto de suas ações perante a sociedade, de uma forma geral.

No atual momento em que vivemos se torna quase que obrigatório o engajamento das organizações de todo mundo, seja posicionada em qualquer segmento, junto ao desenvolvimento social.

Portanto, se sua empresa ainda não pratica a sustentabilidade, já é hora de repensar os conceitos, pois o mercado e seus públicos de interesse irão exigir isso de você e de seu negócio.

A ascendência dessa nova prática de se organizar perante um mundo melhor, se deve ao fato de tamanha preocupação com a prosperidade futura de nossas gerações.

A sustentabilidade surge, principalmente, da tentativa de contornar e melhorar a visão de várias questões de impacto social e econômico, que anteriormente contribuíam para a degradação do meio ambiente e de problemas morais e éticos.

 

Sustentabilidade no passado.

O sucesso do nosso processo evolutivo social e mercadológico se deve muito ao desenvolvimento do setor industrial, mais especificamente após a Revolução Industrial.

LEIA  A Contabilidade Ambiental e a Sustentabilidade

Antes da industrialização, os processos produtivos eram bastante limitados, tanto na própria produção de bens e serviços, quanto na comercialização.

Ainda na época da Revolução Industrial, as pessoas soavam uníssonas, ou seja, eram vistas e entendidas com uma única coisa.

De lá pra cá, o modo de produção, vendas e, principalmente o comportamento das pessoas, foram sofrendo alterações significativas.

Agora, cada pessoa é vista como única, dando destaque para a personificação de bens e serviços.

 

Responsabilidade Social

Ser responsável socialmente requer grande esforço para o reconhecimento de suas práticas.

A prática, por si só, não deve ser entendida como filantropia, por exemplo.

A responsabilidade social ocorre de forma mais natural, e de forma contínua.

 

Podemos dividir a responsabilidade social em basicamente 3 formas:

  • Responsabilidade Social Corporativa (RSC): É um conceito que prega a incorporação de práticas sociais pelas organizações, voltadas para seu ambiente interno. Como seus funcionários e o ambiente físico, por exemplo.
  • Responsabilidade Social Empresarial (SER): A essência deste conceito é parecida com a Responsabilidade Social Corporativa, porém mais voltada para o público de interesse das empresas, ou os stakeholders (parceiros, fornecedores, acionistas, governo, etc.).
  • Responsabilidade Social Ambiental (RSA): Esse conceito visa mais o lado ambiental ou físico, promovendo o comprometimento de melhorias em práticas que se referem ao meio ambiente.

 

Desenvolvendo a sustentabilidade para empreender

O desenvolvimento da prática sustentável fomenta o crescimento de um olhar mais humanizado para os negócios, por exemplo.

como-aplicar-a-sustentabilidade-na-empresa-6

Confira: O que é sustentabilidade empresarial Parte I e Parte II

Somente o ato de promover e incentivar a responsabilidade social, já faz com que a imagem da empresa seja trabalhada de forma positiva, ocasionando numa aceitação mais facilitada para sociedade, através do aumento no valor percebido.

LEIA  O que é sustentabilidade empresarial? (Parte I)

Dentro de uma organização, a busca para gerar valor ao consumidor do produto ou serviço, precisa ser entendida como a principal fonte de retornos, pois é pelo valor percebido da marca que todos os públicos se guiam.

Por mais que a ideia da sustentabilidade já esteja empregada na maioria dos empreendimentos, ainda sim não é um assunto que é abordado com a devida abrangência.

De forma padronizada, as empresas focam na aplicação da responsabilidade social e sustentabilidade, pensando em retorno financeiro. O que é um erro.

Tanto a responsabilidade social, bem como a sustentabilidade em âmbito geral, precisam ser entendidas como maneiras de se agregar valor ao bem ou serviço.

O corpo social, que compõe os públicos de sua empresa, está ligado e vai exigir processos cada vez mais éticos e transparentes.

Por isso, se esforce para buscar inovar no cumprimento da sustentabilidade para o crescimento e reconhecimento de seu empreendimento.

assinatura-pedro

 

 

 

Postado em SustentabilidadeTagged , ,