Fracasso: Como tirar proveito e ter benefícios na derrota?

Olá! O post de hoje continua falando sobre o tema “Como tirar proveito do fracasso.” Acesse o post anterior e confira o início do texto que segue.

Será possível haver algum benefício em detrimento de alguma derrota? Com toda certeza, sim. Porém, é necessário entender como trazer esses benefícios para a trajetória pessoal.

fracasso ou desafio

O primeiro benefício constitui-se na revelação e na quebra de maus hábitos, liberando as energias para um recomeço com melhores hábitos, pois a energia não pode ser criada, nem destruída, e sim transferida.

No momento em que há fracasso, há também, obviamente, uma desestruturação. No entanto, é importante saber que não se pode quebrar ou neutralizar a energia, e sim transferi-la, até conseguir enxergar nas situações algo equivalente positivo.

Tudo depende da maneira que se enxerga as situações. O lado positivo, às vezes não percebido pelas pessoas, é o que tem maior potencial de fornecer resultado. Portanto, é necessário transferir essa energia de uma maneira positiva.

Outrossim, a derrota suplanta a vaidade e arrogância com humildade, abrindo caminho para relacionamentos mais harmoniosos. Muitas vezes, pessoas que chegam ao topo achando que chegaram nesse patamar facilmente, a vaidade e o ego acabam por lhe derrubar. Nessa queda, tal indivíduo se enxerga de uma maneira muito mais plena.

A humildade consiste, também, em enxergar dentro de si não somente aquilo que tem de bom, mas, e principalmente, aquilo que se pode melhorar. Muitas vezes a derrota na vida é necessária para poder se reposicionar e potencializar os resultados em cima de uma situação como um todo.

A derrota proporciona a criação de um inventário de ativos e passivos, tanto físico como espiritual. O estar derrotado provoca os seguintes questionamentos: “o que eu tenho hoje que serve para a minha vida?” e “o que eu tenho hoje que não serve para a minha vida?”. Há, portanto, um inventário pessoal daquilo que serve e daquilo que não serve.

LEIA  Tendências do empreendedorismo

Quando se produz tal inventário pessoal, o indivíduo passa a ter consciência da realidade. E as pessoas que têm consciência dos seus próprios atos têm sabedoria. Ele passa a ter a sabedoria do reposicionamento.

A vida obriga o homem a saber se reposicionar, independentemente da situação que está vivendo. Vale ressaltar que esse reposicionamento leva em consideração o patamar quer especificamente quer atingir.

SUCESSO OU FRACASSO? SEMPRE OPTAMOS PELOS CAMINHOS FÁCEIS

sucesso ou fracasso
Sucesso | Fracasso

Ainda na sequência dos benefícios extraídos da derrota, sabe-se que existe a tentação do caminho mais fácil. Esses caminhos nem sempre são os melhores. As pessoas que têm a tentação de fazer as coisas da maneira mais fácil automaticamente perdem a oportunidade da inflexão, do pensamento e do reposicionamento.

Os rios que escolhem caminhos mais fáceis são tortos exatamente por preferirem não lutar contra as adversidades. Outra analogia: os fisicultores, quando pegam seus halteres e os levantam, sabem que precisam volta-los com o dobro do tempo que levantara. Isso faz com que eles tenham um esforço concentrado para que possa potencializar seus músculos, mais conhecido como teste de resistência.

Nosso cérebro é igual. No momento que só há dádivas, coisas positivas e não há adversidades, não há teste de resistência. O cérebro não trabalha em prol da própria vida e só age por instinto. E, por agir por instinto, muitas vezes há resultados que nem se pode entender. As adversidades são positivas, portanto, pois põe o indivíduo a pensar.

Quando se pensa, automaticamente se potencializa a mente. O pensamento faz com que a mente possa criar alternativas em prol dos objetivos como um todo, para se obter resultados muito maiores do que teria se de repente não tivesse uma adversidade anterior.

LEIA  Entenda a relação entre empreendedorismo e contabilidade, e porque eles devem andar lado a lado

Pensemos na seguinte situação: se a mente precisa ser trabalhada em prol da resiliência, para nós tirarmos proveito do fracasso, nós temos que ter propriamente uma atitude mental positiva. Pensando em uma analogia sobre atitude mental positiva, tem-se a seguinte conclusão: observe um Donut. Muitas pessoas que não possuem uma atitude mental positiva se apegam ao centro, onde não não há Donut. Elas enxergam o buraco e pensam: “Eu comprei um doce, mas tem um buraco no meio”. Elas ficam focadas no buraco, mesmo sabendo que não irão comer o buraco e sim o Donut.

Começa-se a entender o reposicionamento e consegue-se, em alguns momentos da vida, dar dois passos para trás, para então criar uma visão aumentada do que está acontecendo na vida para que haja um reposicionamento, e, assim, poder dar três passos para frente.

O BENEFÍCIO DAS ADVERSIDADES

fracasso ou vitória
Como superar o chamamos de fracasso?

Ainda nesse contexto sobre atitude mental positiva, imaginem o Thai (o jovem do qual falamos no texto passado). Ele chegou ao Brasil como um surdo, cego, que não conseguia falar absolutamente nada da língua portuguesa. Se ele não tivesse uma atitude mental positiva, talvez pensasse em viver no subúrbio, na periferia da sociedade, em ser uma pessoa condenada pela própria sociedade.

Mas não. Ele teve um sentimento de liberdade. Mesmo tendo deixado sua família, sua cultura, toda uma vida para vir para o Brasil, ele falou: “Eu sou livre. Eu sou livre para recomeçar, reaprender, para construir uma nova história”.

Thai ganhava apenas US$ 50,00, vivendo na cidade de São Paulo, sem falar absolutamente nada da língua portuguesa. Ele ia muitas vezes às bibliotecas e, como possuía o domínio da língua francesa, pegava o dicionário francês-português e começou a criar um primeiro dicionário da língua vietnamita com a língua portuguesa.

LEIA  A importância da educação empreendedora

Ao longo do tempo foi aprendendo a língua portuguesa sozinho. Sem reclamar das condições adversas da vida, Thai prosseguiu em seu caminho.

Gostou do nosso post? Comente aí embaixo e fique ligado nos próximos posts, pois continuaremos a falar sobre como tirar proveito do fracasso.

Postado em EmpreendedorismoTagged , , , ,