Gerenciar uma startup: Conheça os principais pontos

Querido leitor, como vai?
Falaremos hoje sobre o que é e como gerenciar uma startup. Um assunto que vem ganhando destaque principalmente no atual cenário econômico do país.

Se você é ligado em empreendedorismo, lê com frequência o nosso blog ou assiste ao noticiário, deve ter reparado que essa palavra tem aparecido com certa frequência, então continue ligado para aprender a gerenciar uma startup.

Para começar a falar sobre esse tema, vamos primeiro definir a palavra que tem origem no inglês.

Start-up quer dizer “pôr algo para funcionar”, daí surgiu a expressão para denominar empresas que estão começando a atuar. São empresas “bebês”, que podem estar em diferentes etapas do início de um futuro negócio.

Mãos à obra!

gerenciar uma startup
Processos para gerenciar uma startup

Agora que esclarecemos o significado, vamos aos números:

Em 2015, foi divulgada uma pesquisa chamada Global Entrepreneurship Monitor (GEM) realizada pela parceria entre o Sebrae e o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IQP), a qual apontava que três em cada dez brasileiros entre 18 e 64 anos, possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação do próprio negócio.

Em 10 anos, a taxa de empreendedores no Brasil subiu de 23% em 2004, para 34,5% em 2014, sendo que metade desse percentual havia começado em meados de 2012.

Os dados apontam um espírito empreendedor maior que na China, cujo percentual apresentado foi de 26,7%. O resultado brasileiro também foi maior que o de todos os outros países que fazem parte do BRICS.

A pesquisa apontou ainda que “empreender” é o terceiro maior sonho dos brasileiros, precedido de viajar em segundo lugar, e ter a casa própria em primeiro.

“Uma longa viagem começa com um único passo.”

Já dizia o sábio chinês Lao Tsé, para começar, basta dar o primeiro passo. E existem uma série de passos a serem dados para iniciar uma startup. Parece redundante, não é mesmo?

Só quem já viveu todo ou parte desse processo sabe o que isso quer dizer. A quantidade absurda de ideias que surgem, a necessidade de focar somente em algumas delas, a vontade de fazer tudo diferente do que a concorrência faz, entre outras coisas.

Esses são só alguns dos “dramas” vividos por quem está investindo seu precioso dinheiro, e seu impagável tempo em um projeto empreendedor.

As dúvidas surgem a todo instante: “devo ter um sócio ou é melhor começar sozinho?”, “quanto irei gastar?”, “Onde devo procurar por um espaço?”.

gerenciar uma startup - dúvidas
Dúvidas sobre como gerenciar uma startup?

Tudo isso vem à mente e é importante a ser considerado. Mas nosso objetivo é responder a dúvida que surge logo no início de tudo. “Como eu vou crescer?” ou “Como chegarei às grandes empresas?”.

Perfeitamente justo e lógico. Todo mundo quer crescer, ninguém começa sua empresa com objetivos do tipo: “Tudo bem, eu só quero atender aqui no bairro mesmo”. Se o seu objetivo é abrir um consultório odontológico, você está correto, caso contrário a idea é atingir um público maior.

LEIA  Como uma franquia funciona?

É natural pensar no desenvolvimento da sua empresa, logo nos estágios iniciais.

Se você quer atingir os grandes clientes, terá que pensar grande. Isso é fundamental, desde o Day one. Desde o dia em que começar a falar nisso. Porque é assim que as empresas nascem, elas nascem nas primeiras conversas sobre o assunto.

A partir do momento em que você discutiu os planos com alguém da sua equipe e já estão se dedicando a isso. Parabéns! Você acabou de se tornar um empresário! Sim, uma empresa começa aí mesmo, na sua cabeça.

Posteriormente, você irá formalizar  e oficializar esse nascimento através de um espaço físico, e assim por diante. É como um pequeno embrião que um dia irá se tornar uma criação fantástica!

Tenha motivação, trabalhe com grandes pensamentos e as coisas com certeza irão caminhar. Tudo isso é uma grande loteria, você arrisca o tempo todo e não sabe se vai ganhar ou não.

Mas a grande lei imutável e comum, tanto ao mundo dos jogos quanto ao empresarial, é uma só: “só ganha quem aposta”.

Percebeu como já estamos te ajudando a pensar grande?

Walt Disney certa vez disse “Eu gosto do impossível porque lá a concorrência é menor”.

Faça isso, imagine como seria o futuro, atendendo aos maiores clientes, formando as melhores parcerias. Proporcione a si mesmo, o prazer de imaginar tudo correndo como você sempre sonhou.

Empreendedorismo trata-se muito de sonhos, motivações, tanto para você quanto para qualquer um que venha te ajudar a construí-lo.

Ninguém nasce sabendo comandar uma empresa, você aprende aos poucos, com erros e acertos.

Fazer o seu nome é a parte mais difícil de qualquer início, uma criança recém-chegada a uma escola não se torna popular entre os colegas na primeira semana de aulas.

Procure pensar em todos os exemplos que puder. Se alguns deles lhe parecerem utópicos demais, pense em exemplos menores, de amigos ou de pessoas que você conhece e que começaram o próprio negócio do zero e hoje são empresários de sucesso.

Possuem uma carreira sólida e um nome poderoso que construíram.

Saiba como Gerenciar uma Startup

Como objetivos iniciais, podemos citar dois: Saber o que você quer fazer e saber quem quer que te ajude a chegar lá.

O primeiro pode parecer difícil às vezes, pois acreditamos que queremos uma coisa quando na verdade queremos outra, ou então, dentro dessa coisa, existem milhões de outras coisas que a gente quer.

Saber com quem você quer fazer isso é um pouco mais fácil. Mesmo assim exige que você analise, em meio às pessoas que você conhece, quem você julga ser mais competente ou adequado para fazer isso ou aquilo.

Uma coisa é fato: ninguém faz nada sozinho, então se você não quer ter um sócio, pode procurar por um funcionário. Independente de tudo, parte da sua receita vai para um ou para o outro.

Esse poderá ser seu primeiro desafio como novo empresário.  Você terá que pensar com quem trabalhará melhor, ou quem pode ter uma mentalidade que vá de acordo com a sua, mas que possua uma forma diferente da sua de raciocinar.

LEIA  Por que empreender no Brasil é uma boa opção?

A ideia das duas ou mais cabeças envolvidas é justamente estimular a diversificação do modo de trabalhar e dos planos. Se você procurar por pessoas que pensem parecido com você, as chances são de que vocês cometam os mesmos erros.

Use as ideias diferentes à seu favor. Dessa forma, você não ficará sobrecarregado, já que um ficará responsável pela captação de clientes, o outro pela elaboração dos contratos, e assim por diante.

Saiba como gerenciar uma startup

Cada um exercendo um papel. A realidade é que na grande maioria das vezes, cada um acaba assumindo muito mais do que um papel. Mas isso faz parte da jornada e aponta que você está na direção certa.

Seu foco deve ser criar metas e funções, iniciar as operações que os envolvem para que você comece a crescer e coloque uma pessoa para gerenciar uma startup, o que você como fundador gerencia hoje.

A partir do momento que essa responsabilidade for de outra pessoa, você terá um pouco mais de disponibilidade e disposição para pensar no que fará em seguida, como irá melhorar o restante dos processos, por exemplo.

Depois de montar o seu time, por menor que ele seja a princípio, é hora de começar a pensar no seu produto ou no seu serviço.

É preciso saber tudo que você precisará para legalizar o que pretende fazer. Você terá que seguir todas as regras, se quiser que tudo saia como planejado.

O terceiro desafio é decidir ou até descobrir como você irá atuar no mercado.

A dica é que todos os envolvidos precisam pensar da mesma forma, ter um objetivo comum.

Escolha uma ideia ou uma filosofia para seguir. As pessoas precisam de uma causa para abraçar, isso vai guiar a todos e mantê-los firmes para alcançar o objetivo comum.

Isso serve literalmente para todo mundo, desde o CEO até o profissional de desenvolvimento, da recepcionista ao vendedor.

É importante que todos saibam o quanto são importantes para a causa comum e quais são  os seus papéis. Você deve ter a certeza de que as pessoas que estão começando com você, também estão abraçando essa mesma causa.

Do contrário, não adianta ter os melhores profissionais, todos formados e capacitados, se eles não estão engajados como você. Isso acaba azedando as coisas, é uma relação de plena confiança.

Resumindo: Todos têm que saber onde querem chegar e porque fazem aquilo. Essa é a melhor forma de trazer as pessoas para o objetivo final, elas precisam enxergar um propósito naquilo que fazem.

Predictable Revenue

Essa expressão representa uma metodologia comercial muito utilizada atualmente. Foi criada pelo autor do bestseller que leva o mesmo nome do conjunto de técnicas retratadas na obra.

A ideia é basicamente a de que uma equipe comercial seja especialista em todos os processos que envolvem uma venda, a prospecção, o fechamento de contrato e a pós-venda, por exemplo.

LEIA  Como abrir uma empresa já com um bom ticket médio?

Recomenda-se através dela que o processo comercial seja divido em etapas e que cada etapa seja atentamente analisada. Obviamente, você terá que fazer alguma adaptação, mas os princípios dessa metodologia tem feito sucesso entre muitas empresas de todos os portes.

Por exemplo, você pode selecionar as tarefas que cada membro irá realizar. Um poderá ficar responsável pelo contato com novos parceiros, enquanto o outro irá fazer uma filtragem de como a empresa poderá atendê-los.

Dentro de um mesmo processo, você cria diferentes etapas realizadas por diferentes pessoas que tornarão o trabalho mais produtivo.

Segundo psicólogos, vendedores são conhecidos por ter déficit de atenção, se você der muitas tarefas para a mesma pessoa, o trabalho se tornará cada vez mais improdutivo e difícil de administrar.

Muitas empresas cometem o erro de por o seus vendedores para fazer a prospecção, a venda, o pós-venda e ainda manter o cliente na carteira.

Infelizmente, muitas vezes a vontade de fechar novos negócios impede que o seu colaborador administre os clientes que você já tem.

Quando dizemos “administrar um cliente” estamos falando em fidelizá-lo. Nos negócios, não basta vender, você terá um relacionamento a zelar com cada cliente.

É isso que faz com que algumas companhias percam clientela, elas simplesmente vendem e acham que já está tudo certo. Não se atentam à responsabilidade de estar sempre em contato com o público para manter o relacionamento caminhando.

Aaron Ross, diz que quanto mais cedo a divisão de tarefas for feita, mais cedo você terá uma equipe formada, a grande maioria acredita que é pequeno demais para pensar nisso, quando na verdade acontece mais rápido do que podemos imaginar.

Toda empresa, depois de definir os objetivos, formar o seu time e lapidar o seu produto, deverá passar pelo processo comercial, porque é dele que depende o virá depois.

Sem vendas, sem lucro, portanto, sem investimento e sem mais nada.

Esse é o momento de começar a fazer entrar algum dinheiro na sua empresa. Usamos esse livro como exemplo, mas o importante mesmo é que você procure saber mais sobre o assunto, independente de como irá fazê-lo.

O Predictable Revenue é uma técnica extremamente poderosa em qualquer ramo de atuação.

Para que tudo saia conforme o planejado, conheça seu ramo de atuação, conheça seus clientes, saiba o que cada um na sua equipe está preparado para fazer e adapte a metodologia de acordo com a sua realidade, as suas necessidades e as necessidades dos seus clientes.

Essa é a chave para que sua startup comece a caminhar. Assim você poderá começar com tranquilidade e conforme for crescendo, poderá expandir sua atuação.

Mas como gerenciar uma startup poderá atender a grandes empresas?

Continuaremos a responder à essa pergunta em nossa próxima conversa.

Gostou do assunto de hoje “Como gerenciar uma startup”? Deixe seus comentários para nós!

Muito obrigado por nos acompanhar e até a próxima!

Postado em Empreendedorismo