Como conseguir investimento para o seu negócio

Atualmente se fala muito em conseguir investimento para ter um negócio de sucesso. O grande lema é: como conseguir esse investimento? Qual estratégia deve adotar? Já falamos sobre o processo de captação de recursos, mas no post de hoje o foco será sobre as formas de financiamento e requisitos necessários.

Esse será o assunto no post de hoje que a Vers elaborou para você.

É necessário mostrar alguns passos iniciais de investimentos para o negócio que está começando, como obter um faturamento para gerar um crescimento futuro da empresa.

Formas de financiamento

Cada necessidade tem uma linha específica de capital, que você precisa buscar. Não adianta você bater na porta errada, porque, certamente, não vai conseguir ter sucesso nisso.

Para facilitar, observe um exemplo: Você já tem uma empresa, já está funcionando, tem um capital inicial, mas você está precisando de mais dinheiro, porque os clientes estão comprando e é necessário comprar mais estoque. É o famoso capital de giro. Então, o primeiro pensamento é encontrar um investidor.

Não faça isso.

A busca por um investidor gastará um tempo enorme e deixará sufocada a sua empresa. Quando entrar no capital de giro, o retorno será rápido, o suficiente para pagar aquela dívida que você contrai em um banco, que é o principal financiador disso.

Mas não é só capital de giro que você precisa ficar atento, mas também em outros tipos de financiamento.

Você tem uma pequena loja que precisa de mais vitrines, equipamento e computadores.  Então, você deve buscar linhas de crédito específicas para essas necessidades, chamado leasings, ou FINAME do BNDES, para máquinas e equipamentos fabricados no Brasil.

LEIA  Abertura de empresa online e gratuita

Outro exemplo de linha específica é o ramo de pesquisa e desenvolvimento tecnológicos. As agências financiadoras podem ser a FINEP ou as FAPs (Fundação de Amparo à Pesquisa Estadual), ambos presentes em todos os estados e são as linhas que vão fomentar esse tipo de inovação.

22

Portanto, antes de correr atrás de investimento, entenda a sua necessidade, o ramo específico do seu negócio e, a partir daí, busque a forma de financiamento mais adequado para ele. Isso evitará gastos desnecessários em investimentos improdutivos que acarretarão em mais gasto de dinheiro.

E lembre-se, o investidor será o seu sócio e terá uma parte dos rendimentos da empresa enquanto ele tiver essa participação, então também é necessário contabilizar isso.

Como conseguir o investimento que preciso?

Agora que você já entende sobre linhas de financiamento específicas, chegou o momento de saber como conseguir investimento para o seu negócio e de quanto você precisa de capital para ele.

O volume de vendas de uma empresa começa na fase chamada pré-operacional em que o negócio está sendo estruturado e as vendas já estão acontecendo.   É nessa fase também que você precisa de dinheiro para idealizar esse negócio, para fazer um protótipo do seu produto e uma prova de conceito do serviço que você vai prestar.

Conforme já foi extensamente discutido no blog da Vers, o momento de estruturação de uma empresa é de suma importância para o seu sucesso, seja na parte de obter o investimento inicial, assim como na estrutura legal e contábil da empresa.

Normalmente, se consegue esse capital com as pessoas mais próximas, da família, amigos ou então capital próprio que você tenha. Esse é o capital inicial. São valores menores, na ordem de 10, 20, 30, 50, 100 mil reais, o suficiente para você superar essa etapa inicial.

LEIA  Inteligência de Negócios: o que é e como implementar na sua empresa?

A partir desse momento você pode começar a pensar em buscar investidores. E também, buscar as aceleradoras ou até as incubadoras, que irão te dar um suporte inicial para a construção do seu negócio. Seja com espaço físico, que é o básico, mentoria, ou, às vezes, até com um capital, no caso da seguradora.

Existem também, as linhas chamadas de subvenção. São as linhas citadas anteriormente, das FAPs e da FINEP. Quando você precisar fazer uma pesquisa tecnológica, desenvolver um novo produto que é muito inovador, com um risco bastante elevado, você vai receber esse capital, um estímulo que é feito por essas agências governamentais, para pesquisa e inovação brasileira.

O investidor anjo

A próximo estágio é do investidor anjo.  E o que essa pessoa faz? É aquele investidor que investe recursos próprios em empresas, mas, além disso, aporta muito o seu conhecimento, da sua experiência e, até, da sua rede de relacionamento.

É por isso que vem o nome anjo. O anjo vem daquele conceito de anjo da guarda. É aquele que é protetor e que, também, ajuda a cuidar, para que o empreendedor faça isso.

Não espere que o anjo vá resolver todos os seus problemas. O papel do anjo é ajudar você a desenvolver o seu negócio, a dar os primeiros passos para ir para o mercado, e começar a fazer esse negócio crescer.

32

E quanto o investidor anjo investe?

Primeiro, você precisa ter um faturamento, caso não haja, então é necessário um protótipo, uma prova de conceito.  Sem isso, também, não é o suficiente para o investidor avaliar a sua capacidade de execução, que é o mais essencial para o negócio. Dessa forma, é preciso que você tenha um bom planejamento orçamentário e financeiro.

LEIA  Guia PME: como manter a sobrevivência da empresa no primeiro ano de funcionamento?

Mostrar uma organização contábil também é fundamental. Nenhum investidor colocará dinheiro em um negócio sem nenhuma organização.

O anjo irá investir na ordem de 200, 300, até 500 mil reais. Alguns casos excepcionais, pode chegar até a 1 milhão de reais. Depois você estabelece se esse capital é o suficiente, não para construir toda a sua empresa, até ficar uma grande empresa, mas o suficiente para dar os primeiros passos e construir algo que gere receita.

O objetivo desse investimento é que a empresa esteja faturando em 1 ou 2 anos de pelo menos, 2 a 3 milhões de reais por ano.

Provavelmente depois desse investimento inicial a empresa começará a crescer e vai precisar de mais dinheiro.

E onde você vai achar mais dinheiro? Nos fundos de investimentos! Essa outra modalidade será tema um próximo post.

Gostou ou gostaria de fazer algum comentário? Use o espaço abaixo para expressas sua opinião!

Postado em Negócios