Entenda a importância dos Controles internos nas organizações

Manter controles internos nas organizações é de extrema importância. Quando você descobre a relevância dessa prática dentro da sua empresa, percebe que ele é capaz de manter o fluxo de operações em plena atividade.  

Trata-se de estratégias de conferência e cuidado com os dados contábeis e os patrimônios de uma empresa, que têm como finalidade assegurar a saúde financeira de uma empresa. 

Dentro do universo corporativo isso se faz ainda mais necessário, manter controles internos nas organizações, cuja liderança é focada em uma boa administração, é fundamental.  

Então, continue lendo esse artigo para entender a importância dos controles internos nas organizações, e perceba como essa estratégia pode ser o pontapé para a segurança e melhoria de seu negócio. 

Controles internos nas organizações _00002

Entenda a ideia de Controles internos nas organizações

É comum ouvir por aí sobre a importância dos controles internos nas organizações, assim como a relevância e importância dos sistemas contábeis em geral. Gerenciar uma empresa, no entanto, não é fácil e simples.  

Por isso o gestor deve se valer de todas as ferramentas disponíveis para garantir o sucesso do negócio pelo qual é responsável, e é nesse ponto que se faz fundamental o uso de controles internos nas organizações.  

Os controles internos nas organizações compõem estratégias de gerenciamento que visam organizar e mensurar atividades relacionadas às compras, vendas, faturamento e todas as demais atividades operacionais.  

A ideia é salvaguardar os ativos, e manter um rigoroso monitoramento das questões contábeis e administrativas, o que garante segurança e saúde para a empresa, poupando-a de imprevistos que poderiam significar perdas estrondosas de dinheiro e até mesmo a falência.  

Os controles internos nas organizações devem ser desenvolvidos e acompanhados pela alta gerência, que se preocupa em organizar e dirigir os desempenhos da empresa, assegurando assim que ocorra o melhor desenvolvimento de tarefas. 

Controles internos devem monitorar os sistemas contábeis

Coordenar uma empresa não é uma tarefa fácil, e por isso é importante se valer das diferentes metodologias voltadas para que a administração seja feita de maneira efetiva e conveniente.  

Os controles internos possuem a missão de assegurar os ativos da empresa, gerando dados contábeis que sejam transparentes e confiáveis, além de conduzir a empresa para a realização de seus objetivos.  

Para isso, um controle interno tem também a intenção de identificar e apontar qualquer erro e falha que possa colocar em jogo a segurança administrativa da empresa. Para isso, existe uma série de pontos que são analisados e checados a fim de garantir a excelência do controle, que contará com as seguintes características: 

  1. Políticas: 

Nesse aspecto, deve-se entender quais são as intenções da empresa em relação a determinado tema que poderá ser decisivo para a realização de tarefas que aproximem a organização de seus objetivos principais.  

  1. Objetivos: 

Os planos e as estratégias pré-estipulados pelos administradores. Nesse passo, devem ser definidas metas e prazos, e também a implantação de ideias que ajudem a corporação a chegar próxima de seus objetivos. Esse passo vem sempre seguido das metas.  

  1. Metas: 

As metas devem ser claras e definidas.    

  1. Proteção de patrimônio: 

Nesse passo dos controles internos nas organizações devem ser analisados os métodos de proteção dos ativos, como os controles e contabilizações, normas etc.  

  1. Exatidão contábil: 

Esse ponto se refere à veracidade e exatidão de todos os dados contábeis coletados. Deve existir, portanto, um plano que facilite o registro e a contabilização.  

  1. Eficiência: 

A eficiência diz respeito a toda a dedicação que será desperdiçada pela empresa em prol das tarefas e transações realizadas através de procedimentos muito bem definidos e estipulados que incluem equipe preparada e supervisão responsável.  

  1. Equipe: 

A ausência de pessoas qualificadas e empenhas torna impossível à realização de estratégias que levem a excelência administrativa.  

Segundo o Comitê de Procedimentos de Auditoria do Instituto Americano de Contadores Públicos Certificados classifica, controles internos são entendidos como a elaboração de um plano de organização e demais métodos que podem ser incorporados para salvaguardar garantir a segurança de ativos, além de checar a exatidão e fidelidade dos dados contábeis coletados por uma empresa.

Controles internos nas organizações _00001

Manter Controles internos nas organizações é uma maneira de se precaver

Por fim, é necessário perceber que manter os Controles internos nas organizações é uma maneira eficiente e garantida de se precaver contra os mais variados problemas.  

O controle deverá seguir normas e condutas pré estabelecidas pela alta administração da empresa, e garantir que informações contábeis sejam reais e fidedignas.  

Preocupar-se com os Controles internos nas organizações é fundamental para que você mantenha todos processos devidamente organizados e controlados.  

Veja a Vers Contabilidade também nas redes sociais:

LEIA  Como conseguir regulamentar as atividades empresariais?

Facebook

Linkedin

Postado em Administrativo