Coworking: Entenda como funciona essa nova forma de laboração.

A postagem de hoje será dirigida principalmente a você que realiza trabalhos de freelancer ou é Micro Empreendedor Individual (MEI), por exemplo, e deseja ter a oportunidade de trabalhar compartilhando um espaço laboral e experiências com outras pessoas, em um local apropriado para tal, o que chamamos hoje de Coworking.

Há quase 10 anos – em 2008, para sermos mais exatos – este conceito começou a ser difundido no Brasil, depois de poucos anos de sua origem, nos Estados Unidos.

Trabalhando sozinho, pode ser que as atividades sejam ou se tornem tediosas, saturantes e desanimadoras.

O Coworking – ou na tradução livre, algo como “trabalhando cooperativamente” – se consiste na ideia de compartilhar o espaço de trabalho com outras pessoas, que na grande maioria das vezes, realizam funções, de variadas áreas.

Essa nova forma de laboração é bastante estimulante e vem crescendo muito, frente à crise econômica, politica e social em que vivemos atualmente.

Confira: Mais sobre o Coworking no Brasil.

Hoje em dia existem centenas de escritórios de Coworking espalhados pelo Brasil e milhares pelo mundo.

Toda essa nova ideia do escritório compartilhado veio da inspiração daqueles famosos Coffee Shops  (tradicionais estabelecimentos comerciais de bebidas quentes e frias, além de comidas variadas), por servirem de grande frequência por empreendedores individuais, enquanto desfrutam de uma xícara de capuccino  e outros serviços complementares como livraria, indagaram a possibilidade de transformar o ambiente de trabalho em algo parecido.

Dentro dessa atual e ascendente proposta, o trabalhador tem a possibilidade de praticar suas respectivas atividades em um ambiente inspirador, além de ter a chance de exercer a interação direta junto a várias pessoas, de esferas diferentes, enriquecendo assim sua experiência profissional.
Starbucks Coffee: Uma cafeteria que ganhou o mundo não só pelos produtos, mas também pelo novo formato proposto, o qual lembra um bar/restaurante e por conta de clientes utilizarem do espaço para trabalhar. Este modelo de cafeteria foi o que estimulou a criação do Coworking.

 

Os locais que realizam o Coworking tendem a ser organizados, com design adaptado e estruturado para receber quem deseja se incluir nesse tipo de processo.
Os locais que realizam o Coworking tendem a ser organizados, com design adaptado e estruturado para receber quem deseja se incluir nesse tipo de processo.

 

Dentro dessa atual e ascendente proposta, o trabalhador tem a possibilidade de praticar suas respectivas atividades em um ambiente inspirador, além de ter a chance de exercer a interação direta junto a várias pessoas, de esferas diferentes, enriquecendo assim sua experiência profissional.

LEIA  O diferencial do selo da ABF em uma Franquia. E a Vers Contabilidade possui!

Normalmente os escritórios colaborativos costumam ofertar toda a estrutura necessária para os participantes, podendo contar com recepção, segurança, sala privativa – inclusive para equipes -, salas de reuniões, banheiros, cozinha, espaço para descanso (lounge), telefones com ramais, internet de alta velocidade e tudo mais o que é necessário para o funcionamento orgânico de qualquer empresa.

Para a pessoa que se encontra atualmente trabalhando em seu home office, é indicado buscar entender as grandes qualidades desse novo jeito de fazer negócios.

O intuito desse inovador jeito cooperativo de trabalho, é fazer com que os profissionais liberais e independentes possam sair de seus escritórios caseiros, além de contribuir para o aumento da interação social, da profissionalização individual e do desenvolvimento de seu negócio.

Realizar o Networking é um fator decisivo desta nova concepção, que por sua vez, se faz na a criação e administração de redes de contatos, que partilham informações e experiências em comum.

O fato da migração para essa recente maneira de trabalhar, trará uma visão mais profissional, como exemplo, no ato de atender presencialmente um cliente, parceiro ou até concorrentes.

Desta forma, os clientes sentem mais segurança e confortáveis em prosseguir com o fechamento de negócios.

Mas é de suma importância que a possibilidade para se migrar de um home office para um escritório de Coworking seja muito bem estudada, pois apesar de ser positivo tanto na questão social, quanto na questão ambiental, pode não ser o correto para determinados empreendimentos.

Para que se tenha acesso a esse novo recurso de trabalho, comumente são cobradas tarifas, que podem variar de acordo com o escritório contratado.

Esse fator econômico acaba por auxiliar na redução dos custos para o micro empreendedor, transformando o Coworking em um ótimo investimento.

LEIA  Abertura de uma empresa: Entenda como a contabilidade é importante

assinatura-pedro

 

 

 

Postado em EmpreendedorismoTagged , ,