Como superar uma crise

Você está no meio da crise. Como sair dela?

O primeiro ponto que deve ser entendido é de que crises acontecem diariamente.

Nos dias de hoje, no Brasil, estamos vivenciando uma crise econômica .Há poucos anos atrás, vários países ao redor do mundo se encontravam na mesma situação.

Em tempos de crise precisamos nos preocupar ainda mais com o nosso negócio.

Muitas vezes um funcionário pede demissão, sem ter ninguém qualificado para substituir. Outras vezes o pagamento para o fornecedor está programado para um determinado dia em que não há dinheiro no caixa e é preciso ligar para renegociar.

Faz-se necessário saber lidar com a crise regularmente. E como fazer isso?

Estabilidade emocional

5

O primeiro passo é ser emocionalmente estável.

Às vezes o empreendedor não consegue enxergar o que dá para ser feito de diferente em um momento de turbulência .

Contudo, existem oportunidades nas crises, mas o empreendedor, preocupado com inúmeras questões, não consegue enxergar onde elas estão.

É nesse momento que ele precisa de ajuda, talvez de alguém de fora do negócio, para ajudá-lo a analisar e enxergar as oportunidades.

Muitos empreendedores buscam um consultor, que nessas horas pode ser uma boa opção para ajudá-lo com as medidas estratégicas do negócio.

O equilíbrio emocional é necessário para você superar essas fases que são estressantes por definição, e muitas vezes uma ajuda externa pode ser suficiente.

Credibilidade

Outro ponto fundamental para superar uma crise é ter credibilidade.

No âmbito financeiro, só  se comprometa com valores que a empresa pode arcar. Uma vez que, alguma obrigação não for cumprida, a credibilidade do negócio fica abalada.

LEIA  Consumidor, concorrente e fornecedor conheça os diferentes tipos de mercado

Ou seja, as instituições financeiras, e/ou fornecedores não confiaram na capacidade da empresa de pagar com as futuras pendências, e não disponibilizarão crédito.

É importante para a empresa passar confiança e credibilidade aos stakeholders, para conseguir negociar e garantir benefícios.

Tendo feito um planejamento contábil, é possível ter controle das finanças do negócio.

Logo, uma coisa está atrelada a outra.

E mesmo se um planejamento nunca tiver sido feito e o momento seja de viver a crise, é importante parar e elaborá-lo.

Pare um dia e faça o planejamento, porque com isso é possível chegar para os fornecedores e bancos, e negociar de modo a permitir que a situação melhore um pouco.

Isso não é perda de tempo, é investimento.

Negociação com os credores

Em momentos de crise, é inevitável que ocorra momentos em que a negociação com o banco ou com os fornecedores seja necessária.

Nesses momentos, o que se espera, realmente, é transparência.

Mesmo o banco, quando chega com a faca, não pode espetar a faca. Ele só irá te ameaçar e esperar para ver o que você vai poder entregar.

O produto do banco é o dinheiro. Então ele espera que você, realmente, traga essa tranquilidade de que ele vai receber.

E, por outro lado, o fornecedor de uma empresa também quer isso.

 

A previsibilidade é fundamental, além de um conhecimento profundo do contexto financeiro da empresa para prometer algo que você vai poder cumprir.

E uma vez que você cumpriu, você já se mostra confiável.

Em seguida, você continua ganhando crédito, continua ganhando confiança, o relacionamento se mantém e todo mundo espera que essa crise vai passar.

Na hora que passar, é possível voltar a ter um relacionamento mais harmonioso.

LEIA  Como criar processos eficientes [Parte 1]

Timing de execução

O timing de execução funciona para os dois lados.

Acelerar para não perder as chances e não entrar em crise. Por outro lado, é preciso tomar cuidado para não acelerar demais e não cumprir com todas as obrigações.

Dentro dessa linha, há uma palavra muito importante: execução.

A importância do planejamento é ímpar, mas uma vez feito, há uma sequência a seguir.

Planeja-se e execute o que foi imaginado, para então controlar aquilo que foi executado. É importante a sequência desses passos.

Muita coisa que se planeja simplesmente não sai do papel.

Alguns empreendedores esquecem o planejamento e acabam realizando as atividades sem planejar.

Esses provavelmente não terão sucesso a longo prazo, por falta de planejamento.

 

Ao mesmo tempo, existem pessoas se preocupam mais com o controle, com gráficos, com planilhas, mas não  planejam e executam com a mesmo cuidado.

Planejar, executar, controlar. É importante trabalhar nas três etapas para garantir o sucesso.

Crise = oportunidade?

Muitas pessoas afirmam que a crise é o momento em que há mais oportunidades.

Contudo, essa oportunidade não é para todo mundo. Em momentos de crise, as oportunidades aparecem. É preciso ficar com o radar sempre muito ligado, olhos bem abertos, porque quando ela aparece, às vezes é única.

Se você não estiver equilibrado emocionalmente, com todos os números muito claros, com profundo conhecimento do seu negócio, talvez a oportunidade passe e você nem perceba.

É na crise que é possível expandir, inclusive comprando outras empresas.

Empresas mal geridas, vão entrar na crise e não vão conseguir sair da crise.

A chances de sucesso é maior quando há responsabilidade, credibilidade e disciplina no negócio.

Conclusão

Para superar uma crise, é importante principalmente ter planejamento, execução e controle das atividades.

LEIA  Dicas Vers para ter um perfil no LinkedIn campeão

Também é fundamental para lidar com uma situação instável.

O comportamento e o controle emocional são importantes para trabalhar nas em épocas de grande instabilidade.

Se isso tudo for feito corretamente, a crise pode ser um excelente momento para novas oportunidades.

Lembre-se: essa não vai ser a primeira e nem a última crise.

Postado em EstratégiaTagged