5 dicas para cortar custos na sua empresa

Ao contrário do que se possa pensar, promover o corte de gastos na empresa não é uma ação inerente apenas aos períodos críticos de crises financeiras. É isso mesmo: ainda que o fluxo de caixa do seu negócio esteja operando no positivo, promover a redução das despesas é estratégia aconselhável para manter as finanças em ordem. E isso principalmente quando consideramos que a maioria desses custos pode ser cortada sem grandes problemas e, melhor, sem redução no quadro de funcionários. Uma situação de desperdício que se prolonga ou mesmo a atitude de “deixar o barco correr” quando o quadro não é favorável é comprometer a competitividade da empresa e até arriscar os lucros e sua sobrevivência no mercado. Confira 5 dicas para cortar custos na sua empresa sem respingar na qualidade dos seus produtos e serviços!

Abuse da tecnologia

A Internet, dentre outros inúmeros recursos, veio para diminuir distâncias, e sim – seu uso pode significar muita economia. A utilização do telefone, por exemplo, pode ser perfeitamente substituída pelo Skype ou serviço de mensagens instantâneas, além da alternativa do e-mail. Reuniões que precisariam de deslocamento podem ser facilmente cortadas e, em seu lugar, serem usados sistemas de videoconferência, o que representa ausência de gastos com carros, estacionamento e combustível (sem falar do tempo que o funcionário gastaria fora da empresa).

Outra dica valiosa é priorizar arquivos digitais: documentos impressos desnecessariamente significam consumo de papel que pode ir para o lixo e desperdício de tinta nas impressoras.

Centralize as compras

Centralizar as compras da empresa para um único comprador aumenta o poder de negociação com os fornecedores. Quanto maior é o volume de compra, maior pode ser o desconto. Além disso, lançar mão de técnicas de negociação ou de um planejamento a longo prazo para matérias-primas e material de escritório, por exemplo, podem fazer os preços caírem vertiginosamente. Outro fato importante é a possibilidade de travar parcerias com fornecedores, pelas quais todos podem ter vantagens como descontos e juros mais baixos nos pagamentos parcelados.

LEIA  Fluxo de caixa: Planejando e construindo

Trabalhe com estoque mínimo

Excesso de estoque é sinônimo de dinheiro parado – mercadoria encalhada é prejuízo. Ficar de olho no estoque, através de um controle minucioso, é fundamental para dimensionar o volume correto e ter espaço para o armazenamento das mercadorias. Uma dica importante, nesse sentido, é definir um padrão para novos pedidos de acordo com o estoque disponível (para fazer compras somente quando o estoque estiver o mais baixo possível). Evite, a todo custo, encomendar mais do que é necessário!

Monitore cada gasto

Como gestor, reserve um dia para colocar na ponta do lápis absolutamente todos os custos que envolvem a empresa, desde os fixos aos variáveis. Somente visualizando gasto por gasto é possível saber onde cortar despesas. Converse também com seu contador para verificar se a empresa está trabalhando sob o regime fiscal adequado, o que pode converter em uma carga de impostos mais leves. Analisar os processos dos funcionários para cortar eventuais horas extras é outra medida necessária, eliminando momentos de ociosidade.

Envolva os funcionários na meta de economia

Não há como fazer economia em uma empresa sozinho. Para conseguir alcançar a meta proposta, é preciso que toda a equipe esteja comprometida e entenda as necessidades do negócio no momento. Um ótimo incentivo é dar pequenas premiações para as ideias de economia vindas de quem realmente coloca a mão na massa. São os funcionários os responsáveis pela prática dos processos, e também os melhores consultores para indicar onde pode estar acontecendo um eventual desperdício. O prêmio, é claro, não precisa necessariamente ser em dinheiro: pode até mesmo ser uma folga semanal. O importante é que todos participem e vistam a camisa da economia.

LEIA  4 dicas de gestão financeira para quem está começando um negócio

As estratégias listadas acima são dicas fáceis para tapar lacunas onde o dinheiro possa escoar. Mais do que isso, são técnicas de observação para o dia a dia da empresa que auxiliam – e muito – nas metas de economia.

E seu negócio, já instituiu alguma política para cortar custos? Em quais setores? Deixe seu comentário e compartilhe conosco seu ponto de vista!

Postado em FinanceiroTagged ,