Fluxo de caixa: o que ele diz sobre a sua empresa?

Não é difícil perceber que alguns empreendimentos, principalmente os que se encontram em sua fase inicial, não têm nenhum controle sobre a saída e entrada de dinheiro no caixa. Algumas destas companhias não promovem um monitoramento sobre as vendas, outras acabam esquecendo de acertar contas importantes, pagando mais juros do que deveriam.

Quando o assunto é controle financeiro, uma das ferramentas mais efetivas e indispensáveis é o fluxo de caixa. Utilizado com o intuito de controlar todas as movimentações financeiras de um negócio (as entradas e saídas de recursos da empresa) em um determinado período, este conceito auxilia grandemente na gestão, visto que permite saber com exatidão o valor a ser pago com as obrigações assumidas, qual é o saldo disponível naquele momento e também quais são os valores a receber.

Esta ferramenta pode, ainda, revelar inúmeras  informações fundamentais sobre a situação da sua empresa, e inclusive indicar quais deverão ser as previsões mais adequadas para o seu empreendimento. Acompanhe conosco o que o fluxo de caixa pode dizer a respeito da sua PME!

Fluxo de Caixa: termômetro da saúde financeira

Agregando informações sobre o fluxo financeiro do negócio, esta ferramenta fornece um mapeamento confiável e atualizado da situação econômica do mesmo. Ao lançar mão do fluxo de caixa, você conseguirá saber se a sua PME gastou mais do que deveria em certo período, assim como se ela possui fundos para arcar com despesas no futuro.

LEIA  Como fazer o fluxo de caixa da minha empresa?

Calcular o fluxo de caixa é simplesmente controlar a movimentação do dinheiro da empresa nas duas direções: entrando (receitas) ou saindo (despesas). Ao mesmo tempo em que se configura como um instrumento de simples compreensão, ele é um recurso importantíssimo para qualquer empresa. A seguir, veremos de que forma este controle pode revelar indícios imprescindíveis sobre a saúde financeira do seu negócio!

O que esta ferramenta pode dizer sobre a minha empresa?

Necessidade de aporte no capital de Giro

Em algumas situações, se o fluxo de caixa do período estiver negativo (ou seja, se as despesas forem maiores que as receitas), isto significará que você precisa de alguma entrada de capital urgente. Assim, estratégias como a oferta de promoções para aumentar as vendas, a captação de novos investimentos, a venda de equipamentos ou até mesmo a tomada de um empréstimo se farão necessárias.

Rendimento da empresa

Uma análise meramente superficial do fluxo de caixa da empresa pode fazer com que alguns detalhes importantes sejam subestimados – em última análise, este estudo pouco aprofundado das condições apresentadas pode provocar uma visão equivocada acerca da situação financeira do negócio.

Por outro lado, quando o fluxo é encarado de maneira mais seletiva e minuciosa, é possível contabilizar as receitas e despesas geradas pela organização, o que permite o cálculo de qual foi o verdadeiro rendimento alcançado pelo negócio naquele determinado período.

Impacto da sazonalidade nas vendas

A sazonalidade, neste contexto, se refere às épocas do ano de alta e baixa de vendas. No Natal e em outras datas comemorativas, por exemplo, as empresas em geral apresentam um volume de vendas e lucros muito maior em relação aos demais meses. O mês de Janeiro, por sua vez, é normalmente um período em que os negócios geram uma receita menor devido à queda da demanda dos consumidores.

LEIA  10 características essenciais que todo empreendedor deve ter

Neste sentido, a análise de fluxo de caixa é capaz de informar em quais épocas específicas você precisará contar com uma maior oferta de produtos, devido ao aumento do consumo, e também em quais momentos você irá precisar de mais capital de giro para “segurar as pontas” do seu negócio.

Saúde financeira a longo prazo

Uma das principais funções do fluxo de caixa é permitir que você faça previsões sobre o futuro financeiro da empresa. Ao criar o costume de sempre fazer o uso da ferramenta, registrando todas as movimentações, o empreendedor pode obter uma estimativa do valor que a empresa rende por mês, assim como saber se há a necessidade de redução de custos ou ajustes no preço dos produtos. Desta maneira, as informações que o fluxo fornece permitem que os empresários tomem importantes decisões de gestão com um maior embasamento.

O fluxo de caixa, como qualquer ferramenta de administração financeira, vai se aperfeiçoando na medida em que é utilizado. Quanto maior for a prática do registro e monitoramento das finanças, mais controle você terá na sua PME. Fazer a análise destes movimentações financeiras, de fato, implementando o fluxo de caixa de maneira eficiente, fará toda a diferença para seu sucesso!

Postado em Financeiro, NegóciosTagged , , , , , ,