Como realizar uma análise da concorrência

Para se destacar no mercado, é importante oferecer serviços diferenciados e, para agir de forma diferente, é indispensável saber como a concorrência trabalha. Atualmente, conhecer bem estas empresas é tão importante quanto estar por dentro dos detalhes do próprio negócio.

Este tipo de postura deve ser adotado não para imitar o concorrente, tampouco para se lamentar porque a “grama do vizinho é mais verde que a sua”. Na verdade, analisar a concorrência serve de parâmetro para que a sua empresa ofereça produtos e serviços cada vez melhores e mais completos.

A boa notícia é que a análise de concorrência está longe de ser um processo de espionagem. Para atingir bons resultados, basta realizar pesquisas e se atentar para alguns aspectos. Quer saber como conduzir a análise dos concorrentes? Então vem conferir!

Conhece-te a ti mesmo!

É impossível fazer uma análise de concorrência sem conhecer profundamente a sua própria empresa. Antes de partir para uma pesquisa de mercado ou tentar fazer uma avaliação empírica do seu concorrente, o ideal é que você avalie a sua atuação como empreendedor e também as especificidades do seu estabelecimento. Releia seu plano de negócio, liste os produtos que você comercializa, analise o porte da sua empresa, a localização, a capacidade de atendimento  e o perfil do público-alvo. Somente depois deste processo você estará preparado para comparar o seu estabelecimento com os eventuais concorrentes.

Saiba que você não está sozinho

Por melhor e mais inusitado que seja o seu negócio, você não está sozinho no mercado. Não existe líder isolado no contexto corporativo, porque diante do dinamismo tão típico da área empresarial é comum que uma empresa que hoje é destaque, amanhã já não esteja no topo. Concorrência sempre existe, seja direta ou indireta.

LEIA  Como gerar processos eficientes [Parte 4]

A concorrência direta é aquela que ocorre entre duas empresas que comercializam os mesmos serviços e produtos em um mesmo mercado e para o mesmo público. A indireta, por sua vez, acontece quando duas empresas atendem os mesmos clientes e necessidades, porém de formas diferentes. Um bom exemplo são os estabelecimentos gastronômicos: comida de boteco x pizzaria, restaurante chinês x churrascaria, e assim por diante.

Descubra os produtos, atributos e preços da concorrência

Procure saber quais são os itens que o seu concorrente vende e tente descobrir quais deles competem diretamente com os seus. No entanto, de nada adianta fazer uma análise superficial: se possível, conheça os produtos de perto, leia os atributos, procure informações extras, veja avaliações na internet, compare preços, enfim, seja um perito no produto da concorrência, de modo que a conhecer seus pontos fortes e fracos.

Aguce seu senso investigativo

Considerando que nenhum concorrente te entregará as informações de mão beijada, é importante que você inicie a análise buscando os dados em fontes externas. Mídias sociais, associações comerciais, blog, páginas de reclamação, conversas informais com clientes e o próprio site da empresa podem te ajudar nesse sentido.

Encomende uma pesquisa de mercado

Uma forma eficaz de conhecer a concorrência é realizar uma pesquisa de mercado, mesclando questões abertas e fechadas. Elabore a pesquisa  e aplique o questionário na sua região de atuação: isso ajuda a delimitar os concorrentes diretos. Questões como “para você, qual a melhor empresa do segmento (x)?” e “onde comprar (x) produtos no bairro?” te auxiliarão a reconhecer o terreno e identificar a concorrência de forma mais adequada.

Conhecer a concorrência é etapa fundamental para qualquer negócio. Agora que você já sabe como fazer esta análise, que tal ficar de olho nela para potencializar os resultados da sua empresa? Se quiser compartilhar opiniões e experiências conosco, deixe um comentário!

Postado em NegóciosTagged , , , , ,