Você já definiu seu público-alvo? Saiba como!

Você já deve ter ouvido casos de empresas que alcançaram o sucesso nas vendas contando com uma boa dose de sorte. Ao lançar um produto ou serviço, algumas organizações acabam conquistando mercado em perfis de público completamente distintos daqueles que haviam imaginado inicialmente.

Estes, no entanto, são casos isolados. Os empreendedores que estão em busca de alavancar seus negócios não podem se dar ao luxo de contar com um golpe do destino: para atingir objetivos e tirar uma ideia do papel, é indispensável definir o público-alvo, ou seja, estabelecer um perfil detalhado dos potenciais clientes para seus produtos e serviços.

A delimitação deste público envolve desde o levantamento das informações mais básicas e genéricas até uma busca pela compreensão do comportamento das pessoas. Toda esta análise minuciosa contribui para que a empresa saiba quem deve atingir para conseguir aumentar suas vendas.

Tendo em vista a importância crucial da definição de público-alvo nos primeiros momentos da abertura de uma empresa, elaboramos algumas dicas valiosas para quem está começando. Confira!

Pesquise, pesquise e pesquise

O primeiro passo para definir o público-alvo é conhecer em profundidade o mercado em que se deseja atuar.

As pesquisas são extremamente úteis nesta tarefa, uma vez que podem trazer respostas a inúmeros questionamentos. Por meio delas, é possível ter acesso a informações básicas do seu perfil de consumidor, como faixa etária, localização, estado civil, renda, sexo, entre outras. Além disso, os estudos detalhados proporcionam a identificação dos perfis das pessoas que teriam necessidade de um determinado produto ou serviço, levantando ainda quais são suas expectativas sobre itens relacionados.

LEIA  6 aplicativos móveis que auxiliam na abertura e gerência de um negócio

Neste etapa de definição, é importante aproveitar qualquer momento de interação com grupos que se aproximam do público-alvo que você tem em mente, buscando ouvir e compreender como eles pensam e se comportam. Estimule as opiniões sobre seus produtos, serviços e negócios para entender quais ajustes são necessários.

Outra dica interessante: não subestime as informações disponíveis na rede. Estudos de empresas e instituições públicas ou privadas podem conter informações valiosas sobre o comportamento dos consumidores e te auxiliar na delimitação do seu público.

Analise as tendências

Quando bem conduzidas, as pesquisas podem ser recortes bem próximos da realidade. No entanto, lembre-se de que os mercados estão mudando de forma cada vez mais acelerada – sendo assim, é fundamental saber identificar tendências e expectativas do setor em que você atua.

Afinal, de nada adianta investir recursos em iniciativas que não tenham grandes perspectivas de futuro e só tenham resultados garantidos no curto prazo.

Por isso, aproveite as informações levantadas nas pesquisas junto a potenciais clientes e observe a evolução dos concorrentes para tentar perceber o que pode se tornar o grande diferencial nos próximos anos.

Defina um segmento específico, mas viável

Com um bom volume de informação em mãos, agora chegou a hora de definir um grupo majoritário para o qual sua empresa irá priorizar em suas ações. Lembre-se que é impossível agradar a todos os perfis de uma só vez. Por isso, não tenha medo de voltar o foco para um segmento específico.

Evite traçar grupos muito pequenos, pois as ações podem se tornar complexas e inviáveis. No entanto, também não amplie o leque em excesso, pois as iniciativas de marketing podem perder sua efetividade à medida que o público-alvo é ampliado.

LEIA  Novo blog orienta motoristas de aplicativos

Entenda o ciclo de vida

Agora é necessário identificar em que fase do ciclo de vida seus potenciais clientes se encontram. Isto é necessário porque os consumidores dentro de um mesmo público-alvo podem estar em momentos diferentes.

Alguns deles podem nunca ter ouvido falar sobre sua empresa, enquanto outros já conhecem seus produtos e serviços ou até mesmo já fizeram compras. Ter essas informações em mãos é importante para complementar o perfil do público e definir ações personalizadas.

Faça as contas

Por último, é necessário avaliar se o público final em que você chegou justifica a existência do negócio. É comum que algumas empresas façam estudos detalhados e percebam que o público-alvo para um produto ou serviço ainda é muito pequeno para sustentar investimentos, ou então constatem que já existe um concorrente de peso que irá servir como obstáculo à entrada no mercado. Fique atento!

Etapa fundamental para a abertura de um negócio, a definição do público-alvo exige muita pesquisa e planejamento, mas fará toda a diferença no futuro. Investir em uma nova empresa sem um entendimento prévio do perfil do cliente que se pretende atingir é um risco grave que pode trazer muitos impactos negativos. E você, gostou das dicas? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários!

Postado em NegóciosTagged , , , , , ,